Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sofi Plus Four

O meu nome é Sofia, mãe de 3 filhos, coração do Norte, a viver em Lisboa há uns anos. Somos uma família de 5, animada, destemida, sempre prontos a fazer as malas e viver novas aventuras Home is where my family is.

Sofi Plus Four

O meu nome é Sofia, mãe de 3 filhos, coração do Norte, a viver em Lisboa há uns anos. Somos uma família de 5, animada, destemida, sempre prontos a fazer as malas e viver novas aventuras Home is where my family is.

20
Nov20

Fins de semana de emergência (parte II)

Olá a todos!

Como prometido hoje deixo-vos as minhas sugestões para alguns programas no Porto nestes fins de semana de semi confinamento mas em que ainda se podem fazer alguns programas e passeios, com cuidado e em segurança. Deixo-vos também mais umas dicas de programas giros para fazerem em casa!

Fora de casa:

  • Um belo passeio matinal no Parque da Cidade (o pulmão da cidade do Porto). Levem bola, as bicicletas, trotinetes ou patins e aproveitem as manhãs do fim de semana, que se prevêem de sol, ao ar livre. Se forem cedo podem até fazer um picnic bem cedo (estilo brunch)! 
  • Visitar o Parque Biológico de Gaia. Quando viviamos no Porto era um dos nossos locais preferidos de passeio ao fim de semana. O parque está aberto até à 13h! Garanto-vos que vai ser uma manhã bem passada!
  • Por as pernas a mexer e fazer um passeio por uma das inúmeras ciclovias do Porto. Um dos mais bonitos é claro à beira rio. Podem sair do Parque da Cidade e seguir até à Ribeira (se as pernas aguentarem!). Deixo-vos um link com a indicação das várias ciclovias da cidade. http://www.ciclovia.pt/ciclovias/1norte/3porto/porto/porto.php
  • Das 10h à 13h podem também visitar o Museu e Jardins de Serralves. Este é um dos nossos locais preferidos na cidade. Percam-se nestes jardins maravilhosos que já foram os jardins privados de uma das casas mais bonitas da cidade do Porto e subam ao Treetop walk um passadiço no topo das árvores para terem visão única destes jardins únicos! Se forem com crianças passem pela quintinha para os pequenos Moglis visitarem os animais, pelo jardim das aromáticas e pelo prado. 

Claro que há milhares de coisas para fazer na cidade mas nestes fins de semana de semi-confinamento, aproveitando o tempo abençoado dos próximos dias, a minha opção é claramente a de passar as horas que temos de "liberdade" ao ar livre, encher os pulmões de ar puro, rodera-me de verde e pôr as pernas a mexer antes de "recolher novamente ao ninho" com a situação actual impõe.

Dentro de casa:

  • Depois de tanto passeio vão chegar a casa esfomeados e provavelmente sem grande vontade de cozinhar (pelo menos para o almoço). Aproveite os 1001 locais que estão a fazer entrega em casa (directamente ou através da Uber eats). Dica: Se vos apetecer uns petiscos da Casa Vasco, uma pizza, pasta ou risotto do Porta Rossa ou um sushi do Terra qualquer um destes espaços está a fazer entregas em casa;
  • Brunch ao domicílio: peçam um dos deliciosos brunchs do Nicolau Porto ou da Camélia Brunch Garden! Vai-vos saber muito melhor voltar a casa com as deliciosas opções de brunch de qualquer um destes locais!
  • Deixo-vos também aqui o link do post da semana passada com várias ideias de programas giros para distrair a família toda. https://sofiplusfour.blogs.sapo.pt/fins-de-semana-de-emergencia-6995?view=9811#t9811
  • Se tiverem filhos pequenos aproveitem para escrever as cartas ao Pai Natal com todos os pedidos dos pequenos pestes para o sapatinho e com uns desenhos lindos para deixar o Senhor do Pólo Norte todo contente!
  • Um momento de leitura em que cada um pega no seu livro preferido (é uma forma óptima de terem nem que seja uns minutos de sossego!)
  • Jogos tradicionais: quem se lembra o jogo do macaquinho do chinês, ou do "rei manda"?. O que é preciso é imaginação e pôr os pequenos Moglis a mexer. Se gastarem muita energia,  à noite depois dos pestes irem dormir podem fazer um jantar romântico a dois!
  • Escolham uma playlist e façam uma "dance party" caseira! Quem dança também seus males espanta!

IMG_20191023_152432.jpg

IMG_20191023_153138.jpg

IMG_20191024_153921.jpg

Fiquem bem e seguros! Estes meses estão a ser difíceis mas se há algo positivo a retirar disto tudo é o tempo adicional que temos para estar em família e para "inventar" estes programas que em tempos normais parecia que nunca tinhamos tempo para fazer!

E seja dentro ou fora de casa, divirtam-se e dediquem tempo a cada um de vocês!

bjs

Sofi

13
Nov20

Fins de semana de emergência!

Olá a todos!

Estes novos tempos exigem alguns cuidados mas tal não implica deixarmos de planear alguns programas que façam sentido e aproveitarmos aquilo que nestas circunstâncias a nossa cidade ainda nos oferece a nível cultural, de restauração e fazer alguns passeios que com segurança sejam possíveis de fazer agora.

Os próximos fins de semana serão de semi confinamento mas vou deixar-vos aqui algumas ideias para que sejam fins de semana cheios de programas e diversão dentro e fora de portas:

Neste primeiro post vou concentrar-me em programas na zona de Lisboa e no próximo fim de semana vou deixar-vos dicas para o Porto.

Dentro de casa:

  1. Antecipem o espírito natalício e façam as vossas decorações de Natal. Estamos todos a precisar de um "boost" de espírito positivo, de luzes e cânticos de natal, de encher os nossos corações da magia da época. Nós vamos fazer as nossas já no próximo fim de semana e cá em casa é um "xitex" e um programa que envolve várias playlists de músicas de Natal e a família toda a trabalhar seguida de um lanche normalmente com direito a maravilhosas taças de fumegante chocolate quente;
  2. Joguem jogos: vão buscar os Monopólios, as cartas, as damas, os Party and companies e companhia, jogos de mímica e passem uma tarde a jogar jogos de tabuleiro. É uma forma divertida de passarem umas boas horas em família e afasta os miúdos dos videojogos!
  3. Uma sessão de karaoke para desepero dos vizinhos anima qualquer tarde ou noite!
  4. Atacar a lista de filmes e séries que têm para ver e ainda não tiveram tempo, com direito a enormes taças de pipocas, claro ;
  5. Cozinhar: seja fazer bolos, bolachas ou receitas inventivas que envolvam a família é sempre um programa divertido. Façam por exemplo uma noite temática (seja para cozinharem ou para pedirem take away) com decoração e, se tiverem, roupa a condizer)...vão ver como é divertido!

 

Fora de casa:

  • Aproveitar as manhãs e fazer umas caminhadas (seja sozinho (a) ou em família). Há vários locais onde é possível fazer uma revigorante caminhada com tranquilidade e sem grandes enchentes de pessoas. E lá melhor para ganhar energias para mais uma semana do que respirar ar puro, rodear-se de verde, de mar, dos sons da natureza? Vá lá, saiam da cama mais cedo, deixem a preguiça na cama e vão ver que não se arrependem. Depois podem sempre dormir uma sesta (a ordem não é ficar em casa a partir da 13h?)

Algumas ideias de locais para fazerem umas belas caminhadas:

  • Percorrer as Dunas da Cresmina (no Núcleo de Interpretação das Dunas da Cresmina). eu sou suspeita porque sou mega fã da zona do Guincho mas esta é uma caminhada linda e revigorante. Para acabar em beleza vão até à praia do Guincho para encherem os pulmões de maresia e depois vão almoçar aos cachorros da Boca do Inferno (os melhores cachorros do mundo e arredores!)
  • Passear na Quinta do Pisão; 

    IMG_20200920_163113.jpg

  • Adiantar as compras de Natal no comércio tradicional que adaptou os seus horários para receber os seus clientes nestes fins de semana tão particulares que nos aguardam. Eu adoro as lojas de Campo de Ourique e por isso deixo-vos aqui algumas ideias:

- A Maisena Box;

IMG_20201111_103254.jpg

- A Livraria Baobá;

- A Babycool

- A Mummycool

- A Sigtoys

Privilegiem o comércio tradicional nas vossas compras de Natal deste ano. Há tantos negócios fantásticos que estão a precisar da ajuda de todos nós. Quando fizerem a vossa lista de presentes de Natal lembrem-se das lojas do vosso bairro e, principalmente aos fins de semana, fujam das enchentes dos centros comerciais.

  • Percorrer algumas das ciclovias da bela Lisboa. É um programa fantástico para fazerem sozinhos ou em família. Vão até ao rio Tejo, pedalem pela marginal até onde as vossas pernas deixarem e deliciem-se com as vistas; 
  • E porque os casais também merecem jantar a dois e mais do que nunca nesta altura é preciso "mimar" a relação façam um jantar "à inglesa" aproveitando os descontos happy hour que alguns restaurantes estão a praticar. Esta sexta feira vamos ao Bairro do Avilez. Têm uma happy hour e qualquer pedido feito até às 19h30 tem um desconto de 20% sobre o valor da carta. Lembrem-se que os restaurantes da vossa cidade estão a passar uma fase complicada e estão prontos para vos receber em plena segurança por isso, se puderem, dêem um salto aos vossos espaços preferidos para que quando isto passar eles ainda estejam abertos à vossa espera.

Fiquem bem e seguros!

Sei que, e eu por mim falo, temos dias em que já estamos saturados de tudo isto. Confesso que há dias em que só me apetece atirar as máscaras e gel desinfetante pela janela fora! 

Mas como o que não tem remédio remediado está resta aceitar de peito aberto estas contrariedades e apreciar o que de simples e bom a vida nos traz: uma bela caminhada na natureza ou na praia com o mar a molhar os pés, um jantar e uma bela conversa em família, uma tarde de jogos divertidos....bem, o que vos souber melhor!

Conselho para andarem mais leves e lidarem melhor com o pesado "mundo lá de fora"? Dediquem algum tempo a mimarem-se fazendo, por pouco tempo que seja, algo de que gostem verdadeiramente! 

Bons passeios (se for o caso) e divirtam-se em casa!

bj

Sofi

10
Fev20

Vamos ali à Serra da Estrela e vimos já!

Já há algum tempo que andávamos a programar uma ida à Serra em família para matar saudades da neve e apresentar a Benedita ao mágico reino da Elsa ;).

É um local que me traz boas memórias pois foi na Serra da Estrela, mais concretamente em Manteigas que comecei a namorar com o meu marido, faz este ano 22 anos (sim, mais de metade da nossa vida juntos!).

O tempo e a sua previsibilidade já não são o que eram! Marquei já há alguns meses o nosso fim de semana relâmpago na Serra da Estrela e apontei para o início do mês de Fevereiro contando que por esta altura a Serra estivesse toda "vestida" de branco!

Mas as alterações climáticas trocaram-nos as voltas e neve....bem, quase nem a vimos!

Mas com neve ou sem neve o importante era viver em pleno mais uma roadtrip em família...e assim foi!

Aproveitamos as viagens de carro para jogar jogos, pusemos as conversas em dia e ainda conseguimos encontrar um bocadinho de neve (literalmente um bocadinho!) para fazer uma batalha de neve e para a Benedita poder andar de trenó!

No sábado fomos directos de Lisboa à Casa das Penhas Douradas! Nestea cabana mágica na montanha, com decoração e design nórdico tivemos um almoço fantástico e matamos saudades de bons dias lá passados quando a francisca e o Gonçalo eram mais pequenos.

IMG_20200208_151804.jpg

IMG_20200208_152545.jpg

Depois não nos deixamos abater pela ausência de neve e arriscamos uma subida à Torre.

Ainda paramos na Lagoa comprida.  Esta Lagoa linda e enorme estava coberta de nevoeiro o que, é certo, lhe dava um ar bucólico mas não deixava ver como ela é de facto...comprida! Ainda arrisquei molhar as mãos nas suas águas limpidas ...brrrr! Estava mesmo gelada!

IMG_20200208_163426.jpg

Seguimos caminho para a Torre. Ainda tinhamos pensado em alugar equipamento de ski para os mais velhos matarem saudades mas o nevoeiro estava completamente cerrado pelo que desistimos (para o ano já estão prometidas uma férias de ski!).

Como somos todos persistentes não desistimos até encontrar um local com neve suficiente para os miudos brincarem e para a Benedita andar de trenó! E o esforço foi recompensado! 

Na verdade para a Benedita que nunca tinha pegado ou visto neve aquele pedaço de terra coberto de branco foi o suficiente para momentos de pura diversão. Estava tão contente que não se importou com o frio, com as mãos geladas e a chuva que caía.

IMG_20200208_170833.jpg

IMG_20200208_170857.jpg

Gelados até aos ossos e com o sol já a pôr-se eram horas de nos instalarmos no hotel.

A ideia inicial era ficar na Casa das Penhas Douradas. Adoramos o ambiente e a paz que se respira neste hotel, com as suas madeiras claras, mantas de burel espalhadas por todos os cantos, lareiras acesas e poltronas que convidam a umas horas de leitura ou a uns jogos de cartas para aquecer do frio lá fora! Mas apesar de ter planeado este fim de semana com alguma antecedência o hotel já estava cheio. Se vierem à Serra aconselho vivamente ficarem neste hotel ou na Casa de São Lourenço, que fica um pouco mais abaixo e é dos mesmos donos. Vejam os dois hóteis aqui!

Ficamos instalados no Luna hotel dos Carqueijais. Era suposto ficarmos no Luna Hotel Serra da Estrela mas um problema de overbooking (ou simplesmente mau serviço) e fomos reencaminhados com três crianças e de malas e bagagens para o Hotel dos Carqueijais. Menos mal, pelo menos  arranjaram-nos uma mega suite onde ficamos com a Benedita  e um quarto duplo bem simpático para os mais velhos.

Como era dia de derby (Porto - Benfica) e já estavamos cansados jantamos no hotel depois do jogo e fomos descansar para acordarmos cedo no dia seguinte e aproveitarmos a manhã.

Logo a seguir ao pequeno almoço seguimos para o Covão de Ametade. É um jardim lindo noVale Glaciar do Zézere que vale muito a pena visitar. Cenário ideal para um passeio e para se aventurar em pequenas escaladas e encher os pulmões de ar puro antes de seguir viagem por estradas lindas de montanha.

IMG_20200209_111245.jpg

IMG_20200209_111627.jpg

IMG_20200209_111825.jpg

IMG_20200209_111911.jpg

IMG_20200209_114125.jpg

IMG_20200209_114431.jpg

O nevoeiro que ainda invadia as estradas e as montanhas dava um ar misterioso e bucólico à paisagem. 

IMG_20200209_110031.jpg

Seguimos para o Poço do Inferno, uma cascata de 10 metros formada pelo curso das águas da Ribeira de Leandres que é um dos "must se" da região. A estrada que segue até quase à entrada da cascata é bastante estreita, em certos pontos não passam dois carros, mas bastante transitável e este local vale certamente a pena a visita.

Feche os olhos, deixe-se envolver pelo som da água a cair e relaxe! Em alturas mais quentes as águas cristalinas da Lagoa convidam a um mergulho...mas não em Fevereiro!

IMG_20200209_124559.jpg

IMG_20200209_125237.jpg

Continuamos a nossa viagem até Seia onde já tinhamos programado visitar o restaurante Camelo, num almoço cheio de nostalgia recordando sabores e cheiros que nos ficaram na memória! 

IMG_20200209_145507.jpg

Ainda tinha planeado visitar com eles o Museu do Pão mas o sol da manhã estava mais convidativo a um bom passeio ao ar livre, por isso a ida a este Museu que vale a pena visitarem terá de ficar para uma proxima ida à Serra!

Além disso tinhamos ainda mais de 300kms pela frente para regressar a casa por isso depois de almoço fizemo-nos ao caminho de regresso a Lisboa!

Pode não ter corrido tudo como planeado mas este fim de semana fez-nos maravilhas. 

Estas horas de partilha, de convivência próxima, de novas descobertas vividas em conjunto valem ouro. Na verdade, as viagens são das melhores heranças que lhes podemos deixar. As aventuras vividas juntos, os novos locais desbravados com a sua história e cultura próprias, ficarão sempre na sua memória. 

Por isso para mim é um desafio incrível arregaçar as mangas e planear mais uma aventura para a estes meus fiéis companheiros de viagem a quem tenho uma vontade imensa de mostrar o mundo! 

E espero que vocês desse lado continuem a gostar tanto de nos seguir nestas aventuras como nós a vivê-las e que as mesmas vos inspirem! 

Boa viagem

Sofi

 

15
Jan20

Dicas para a marcação de viagens!

Olá meus queridos! 

Uma vez que ando numa senda de marcação de viagens para este ano (algumas das que vos falei no último post) lembrei-me de vos dar algumas dicas da melhor forma de pesquisarem viagens de avião e hóteis para conseguirem os melhores preços.

Para a marcação dos voos normalmente utilizo as aplicações da Skyscanner ou da Edreams.

Podem inserir as datas que pretendem (se são flexíveis ou não), destinos pretendidos, se o voo é de ida e volta ou só de ida, número de pessoas e tarifa pretendida (como viajamos normalmente os 5 é sempre económica :)).

Tenho aliás estas aplicações no telemóvel (além da aplicação do booking de que já falarei mais à frente e da Momondo que também utilizo). Podem monitorizar os preços das viagens que pretendem e criar alertas de forma a serem avisados caso apareçam viagens a preços mais baratos e receber newsletters com ideias e inspirações para as próximas viagens.

IMG_20200115_120456.jpg

IMG_20200115_120542.jpg

Screenshot_20200115_120427_com.huawei.android.laun

O programa de pontos da Star Alliance da Tap também é vantajoso por isso se tiverem muitos pontos também pode compensar fazerem a marcação através do programa Miles and Go. Por exemplo agora em Março marquei o voo para Nice através do programa de milhas da TAP e compensou imenso! 

Relativamente aos hóteis usamos normalmente o Booking, ou caso seja mais adequado para a viagem em questão um apartamento, a plataforma do Airbnb (embora prefira claramente o booking pois o ano passado a experiência do apartamento do Airbnb em San Sebastian não correu muito bem! Se quiserem depois conto-vos!!)

Para mim o Booking é uma plataforma fantástica e tem sido o ideal para a marcação das nossas férias. Aliás pelo facto de já termos efectuado inúmeras marcações através desta plataforma acedemos ao programa Genius nível 2 que tem uma série de vantagens (desde descontos entre 10% e 15% em alojamentos seleccionados, pequeno almoço gratuito em alojamentos seleccionados, upgrade de quartos gratuitos).

Além disso uma série de alojamentos têm a opção de cancelamento gratuito até uma data bastante próxima da estadia o que para nós que, por questões de orçamento tentamos organizar as férias e escapadinhas com alguma antecedência, é óptimo pois posso marcar e depois ir controlando outras opções (mais baratas ou melhor localizadas) que possam aparecer.

Faço desde já aqui um pârentisis para dizer que não estou a fazer publicidade à Booking ou a qualquer outra plataforma mencionada acima pois não tenho qualquer parceria com as mesmas. Estou apenas a passar-vos a minha experiência de utilizadora :).

Relativamente ao booking faço também aqui um alerta e dou-vos um conselho: às vezes compensa contactar directamente o alojamento e comparar o preço para a estadia pretendida. Nem sempre acontece mas já nos aconteceu a reserva feita directamente no alojamento ou no site do alojamento ficar mais barata ou porque o hotel tem algum programa de desconto específico ou por outra razão qualquer. 

Estas plataformas são realmente uma ferramenta extraordinária para quem quer viajar e permitem que organizem as vossas férias à vossa medida e estilo, com muito maior flexibilidade do que numa agência e dentro do orçamento que cada família estipule para si.

Na verdade numa agência estão muito mais presos aos programas pré-estabelecidos, estilo "pacote", e se quiserem sair desses programas pré-determinados vai-vos ficar muito mais caro. 

Mas faço aqui um pequeno aditamento: para alguns destinos podem ter toda a vantagem em marcar a viagem através de uma agência de confiança. Além de estarem totalmente apoiados caso alguma coisa corra mal no destino (o alojamento não corresponde ao pretendido, surge um problema com um transfer ou qualquer outra questão) têm um contacto directo que vos pode ajudar sem grande stress a resolver o problema.

Dito isto tudo a verdade é que para marcar uma viagem o ideal é: depois de escolherem o vosso destino, pesquisem muito, percorram as plataformas que costumam usar, ou se preferirem a uma agência da vossa confiança, para efectuar as vossas marcações e comparem sempre os preços.

E divirtam-se! Pesquisar um destino e depois planear toda a viagem pode ser extremamente divertido e se tiverem miúdos e eles forem mais velhos envolvam-nos neste processo! Eles adoram e torna toda a viagem muito mais empolgante!

Bj

Sofi

15
Nov19

New York - Empire State of mind - parte I

Não imaginam como me sabe bem escrever este post. Nova Iorque é para mim, por várias razões, uma das cidades mais queridas do mundo e onde mais gosto de voltar (a par com Londres mas esta ficará para outro post)! A Big Apple é uma cidade que se ama ou odeia mas à qual é impossível ficar indiferente!

Na verdade é engraçado pois nunca fui a Nova Iorque com olhos de turista. A primeira vez que fui a esta cidade foi em Abril de 2006 (grávida da Francisca) e mentalmente já estávamos a fazer as malas para nos mudarmos para lá em Outubro desse mesmo ano!

Foi uma viagem que conjugou uma visita turística (típica de quem se desloca a primeira vez a uma cidade) e vários passeios de "prospecção" pelos vários bairros de Manhattan para tentarmos perceber onde é que a nossa família se iria "encaixar" melhor!

Quando nos mudamos em Outubro de 2006 já adorava a cidade e estava apaixonada pelo bairro familiar que escolhemos (no Upper West Side mesmo ao lado do Riverside Park) mas ainda ia um pouco céptica se me iria adaptar ao ritmo frenético e fervilhante da cidade. Hoje posso dizer que foram dos melhores dois anos da nossa vida!

Depois do nosso regresso "às origens" em 2008 já regressamos inúmeras vezes à cidade e voltar tem sempre um gostinho bom de regresso a casa. Já passaram mais de 10 anos mas cada vez que vamos e começo a vislumbrar os edifícios mais emblemáticos desta cidade e nos começamos e embrenhar pelas suas ruas turbulentas continuamos a ter um sentimento de pertença! 

Vou dividir as minhas dicas em dois posts: um primeiro com os principais locais a visitar - do nosso ponto de vista - (dividido por bairros) e alguns conselhos mais dirigidos a quem não conhece bem a cidade e um segundo com os nossos "spots" preferidos na cidade e algumas visitas alternativas para quem já conhece os cantos à casa e quer ter uma experência diferente, e também dicas de restaurantes e bares de que gostamos na cidade. Espero que vos ajude numa futura visita à Big Apple.

O que do meu ponto de vista não devem perder:

(i) Downtown e Brooklyn:

Uma das coisas que vale a pena fazerem, principalmente numa primeira visita à cidade, é atravessarem a ponte de Brooklyn a pé. A melhor opção é apanhar o metro (linha vermelha) até Brooklyn e depois atravessar a ponte a pé até Manhattan. A vista é extraordinária e um spot incrivel para grandes fotos!

Mas antes de atravessarem a ponte passeiem nos jardins do DUMBO (Down Under Manhattan Bridge Overpass) e vão até Washington Street. A esquina desta rua com a Water Street é palco de algumas das fotos mais icónicas desta cidade.....

Percorram a Brooklyn Heights Promenade e apreciem a vista sobre o skyline de Manhattan e aproveitem a tranquilidade do bairro de Brooklyn Heights (um dos mais requisitados da zona) antes de voltarem para o buzz da cidade.

IMG_7619.JPG

IMG_7637.JPG

Se tiverem fome e forem fãs de pizza vão até à Pizzaria Grimaldi's (19 Old Fulton Street). Fica mesmo por baixo da Ponte.

De volta a Manhattan percorram o Finantial District e visitem o One World Trade Center e subam ao One World Observatory. Este edifício ocupa uma parte do local em que se encontravam as Torres Gémeas. De forma a evitarem filas comprem os bilhetes para subir ao Observatório online (aconselho o mesmo relativamente a todas as outras visitas que fizerem a museus e outros monumentos na cidade para não pderderem tempo em filas).

Podem também visitar o Memorial e Museu Nacional do 11 de Setembro. É uma visita que se pode tornar bastante emotiva mas sendo um marco tão grande e tão relevante da história contemporânea e cujas ondas de choque afectaram todo o mundo não só pelo atentado em si mas por tudo o que os mesmos desencadearam que penso que será uma pena passar esta visita.

Passem também pela City Hall, pela Wall Street Stock Exchange, pela Trinity Church e pela St Paul's Cathedral.

E, claro passem pela estátua do touro de Wall Street. Lembram-se de ver também a estátua de uma menina que encarava o touro em ar de desafio (símbolo do women empowerement)? A mesma foi mudada para a New York Stock Exchange, no seu lugar agora encontram a placa abaixo.

Placa Estátua menina touro.jpg

Se tiverem tempo aproveitem também para passear pelos jardins de Battery Park. Esta zona habitacional tem uns jardins lindos e uma zona pedonal enorme com uma vista fantástica sobre a Estátua da Liberdade e Ellis Island.

Se quiserem ir mesmo ao Museu Nacional da Estátua da Liberdade e ao Museu de Imigração de Ellis Island podem comprar um bilhete combinado que vos permite ir aos dois locais. Sinceramente vivemos 2 anos em Nova Iorque e nunca lá fomos mas se estiverem interessados deixo aqui um link onde podem comprar os bilhetes:

https://www.statueoflibertytickets.com/?gclid=Cj0KCQiAk7TuBRDQARIsAMRrfUZIw6J5JVXVEfl00zBwjdp-uvYf_ffsZHMo_l4mwY5jTNr5dCTMV-saAmbHEALw_wcB

O que acho que vale mesmo a pena é apanhar o Staten Island Ferry. Além de ser um serviço inteiramente gratuito providenciado pela Câmara de NY permite-vos passar ao largo da Estátua da Liberdade, de Ellis Island e da Governor's Island e ter uma vista maravilhosa (vão se possível num dia de sol) do skyline nova-iorquino! O ferry funciona 24h por dia e 7 dias por semana e existem ferry tipo de 20 em 20 minutos.

A ideia é fazer a viagem de ida e volta para Staten Island (não vos aconselho a sair em Staten Island...não tem grande coisa para ver) e aproveitar as vistas!

(ii) Greenwich Village e Soho

O ideal é começar o passeio por Greenwich Village, pelo Washington Square Park, e depois deambulando pelas ruas vão se dirigindo para o Soho.

Não percam no percurso a Bleecker Street. É uma rua com edifícios lindos e imensas lojas de marca cujas montras nos atraem como imans (cuidado!) na qual, mesmo que não comprem nada, vale a pena passear. Se forem aficcionados de cupcakes como eu não deixem de passar na Magnolia Bakery para provar um dos famosos bolos que ficaram tão famosos com a série Sexo e a Cidade. Existem diversas lojas de cupcakes óptimas na cidade mas eu tneho uma predilecção por esta!

No Soho percam-se nas lojas Prince Street, Spring Street, Broome Street, Bowery Street: Prada, Longchamp, Victoria Secret (esta na Broadway) e muitas outras.

IMG_20181004_193936_348.jpg

Vale a pena visitar, principalmente se forem com crianças, a Color Factory que abriu recentemente (em Agosto de 2018) na Spring Street.  

Vale sempre a pena passear também em Chinatown e Little Italy (esta cada vez mais conquistada pela primeira mas que ainda mantém a sua essência na Mulberry Street). Chinatown é um bairro vibrante e densamente povoado e tem um encanto próprio que vale a pena conhecer. Se fecharmos os olhos os cheiros e sons que nos rodeiam parece que nos transportam realmente para a China.

(iii) Midtown

Se for uma primeira visita à cidade aconselho a logo no primeiro dia ao final do dia - se as horas de chegada permitirem - a irem a Times Square. Sei que parece cliché mas as luzes, o buzz, e um pouco da loucura que se vive nesta praça causam tal impacto que nos põe a cabeça à roda e por alguma razão são cartão de visita desta cidade.

IMG_20181004_081115_142.jpg

Já durante o dia vão ao Bryant Park e visitem o edifício da Biblioteca Pública (entrada pela 5.ª Avenida). Sempre gostei imenso da relativa calma deste jardim (tão próximo do movimento caótico de Times Square), local ideal para descansar um pouco e comer qualquer coisa ao ar livre para recuperar forças para a caminhada da tarde. Do lado direito do parque costuma estar um carrossel antigo lindo (se forem com crianças aproveitem!)

 Seguindo pela 42nd vão até à Grand Central Station. Vale a pena ir na rush hour, a partir das 17h para ver o movimento! Seja de noite ou de dia olhe para cima e veja as estrelas nas várias figuras de constelações pintadas no tecto do átrio principal!

Uma curiosidade: dizem que os tectos rebaixados da Whispering Gallery (Galeria do Sussurro) junto da Grand Central Oyster Bar criam um fenómeno acústico que permite conversar com alguém (em sussurro) que se encontra no canto oposto! Não custa nada, experimentem! Nunca tentei por isso se o fizerem depois digam-me se é verdade!

Outro imperdível da cidade é o percurso suspenso da Highline que liga a rua 34 à Gansevoort Street (junto ao Whitney Museum). A Highline era um antigo caminho férreo que foi desactivado nos anos 80 e que estava previsto ser desmantelada não fossem os moradores da zona (que actualmente formam os Friends of the Highline) se terem organizado para o impedir. Fazer este percurso é conhecer uma Nova Iorque tranquila, artística nestes jardins suspensos que nos permitem "sobrevoar" as várias ruas da cidade rodeados deste jardim cuidadosamente planeado mas serenamente simples.

IMG_20181004_113721.jpg

IMG_20181004_114101.jpg

IMG_20181004_115825.jpg

(iv) Upper East Side

Quanto a arranha céus icónicos com as melhores vistas (e fotos, claro) sobre a cidade, para mim na guerra entre o Empire State Building e o Rockefeller Center ganha este último!

IMG_20181006_104336.jpg

IMG_20181004_124300.jpg

Mesmo junto ao Rockefeller Center fica a Saint Patrick's Cathedral (dedicada ao santo padroeiro da Irlanda), e é a maior igreja católica dos EUA. Fica na 5.ª Avenida entre a 50 e a 51. A Catedral é linda e imponente por dentro e por fora.

Saint patrick.jpg

Aproveitem para fazer compras, ou windowshopping na 5.ª Avenida na Tiffany’s, Abercrombie and Fitch, Hollister, Cartier, Louis Vouitton, Apple Store e para as crianças: Build a Bear, FAO Schwarz (agora no Rockefeller Center e com instalações mais pequenas que a famosa loja do outro lado do Plaza), American Girl Place, entre outras ou entrar num dos grandes armazéns como o Bergdorf Goodman, Sak's, o Barney's na Madison Avenue ou o exclusivo Henri Bendel.

Não percam uma visita ao MOMA (Museum of Modern Art) – para nós é claramente o museu favorito: na 53rd entre a 5.ª e a 6.ª Avenida. Para além das exposições permanentes tem sempre exposições temporárias muito interessantes. A entrada às 6.ªs feiras entre as 16h e as 20h00 é grátis (não se assustem com a fila na entrada que às vezes dá a volta ao quarteirão – é rápida). O Museu vale a pena pela colecção e pela arquitectura fantástica. A loja do MOMA situada na 53rd Street mesmo em frente à entrada do Museu tem peças de design e souvenirs giríssimos.

Seguindo pela 5.ª Avenida façam o Museum Mille (como é designada a 5.ª Avenida até ao Guggenheim, passando pelo Metropolitan Museum (MET). Uma das alas e a cafetaria têm uma vista fantástica para o Central Park uma vez que o museu está inserido no mesmo.

IMG_20181005_122618.jpg

Se a vossa visita à cidade for entre Abril e Outubro não deixem também de ir ao Cantor Roof Garden Bar nos terraços do MET. A hora ideal será ao final do dia (eles têm um sunset happy hour) para ver o pôr do sol com vista para o Central Park.

A escolha dos museus a visitar é muito pessoal e depende do tipo de visita e do tempo que têm para conhecer a cidade. 

Para quem vai com crianças (e não só) um "must see" é sem dúvida o Museu de História Natural (fica no Upper West Side). O esqueleto de T Rex no átrio principal do museu impressiona logo e é cartão de visita do museu, mas não deixem também de visitar o Rose Center for Earth and Space (que fica dentro do museu em instalações contíguas ao mesmo). O museu faz este ano 150 anos e tem uma série de eventos e exposições comemorativas do aniversário.

Mais uma vez, e tal como em relação a todos os outros museus e visitas, aconselho a comprarem os bilhetes online para evitarem perder tempo em filas. 

Deixo para o final aquele que é para nós o centro vital da cidade: o Central Park. Desde que chegamos à cidade este foi logo um dos nossos locais preferidos para passear, levar a Francisca (na altura a única fuguinhas) ao parque, fazer piqueniques, visitar os animais residentes no Central Park Zoo ou, um dos nossos programas preferidos, para um brunch no The Boathouse.

Durante todo o ano passam-se sempre 1001 coisas neste parque: aulas de yoga, aulas de ginástica de mamãs com os carrinhos de bebé ao seu lado, pais e filhos a jogar baseball, crianças a brincar nos diversos parques infantis, pessoas a correr à volta do Jackie O Reservoir e por todo o parque, a andar de bicicleta, patins, skate, carruagens a passar com turistas, famílias e grupos de amigos a fazer piqueniques no Sheap Meadow, espectáculos de rua junto à Bethesda Fountain, espectáculos de teatro ao ar livre, concertos e mesmo recém casados vestidos a rigor a tirar fotografias..... e mil e uma coisas mais.

Os nossos locais favoritos no Central Park são sem dúvida o Sheep Meadow, o Belvedere Castle, Hershkey Playground, o Carrossel a Bethesda Fountain e claro o Central Park Zoo onde a Francisca adorava ir ver os pinguins e dar de comer aos animais na quintinha.

IMG_20181006_121425.jpg

IMG_20181006_132419.jpg

IMG_20181006_132312.jpg

IMG_20181006_132628.jpg

IMG_20181006_164058.jpg

Espero que estas dicas vos ajudem...Cá eu só de escrever isto e olhar para as fotografias já estou cheia de vontade de voltar.

Mas gosto de pensar que levando convosco na vossa mala estas minhas dicas é como se levassem um bocadinho de mim para essa selva de pedra que eu adoro.

Brevemente sai um novo post com mais dicas desta cidade maravilhosa com restaurantes, bares e locais diferentes para conhecer para quem já conhece a cidade ou simplesmente quer tornar a sua visita diferente.

Divirtam-se e façam como os nova-iorquinos...vivam intensamente a cidade e fiquem com este verso da Alicia Keys para vos inspirar

In New York,
Concrete jungle where dreams are made of
There's nothin' you can't do
Now you're in New York
These streets will make you feel brand new
Big lights will inspire you
Let's hear it for New York, New York, New York 

Boa viagem

Sofi

Sobre a blogger

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Ana D.

    O comentário acima é meu. Peço desculpa pelo lapso...

  • Anónimo

    Muito obrigada pelas sugestões!!Também tenho uma l...

  • Sofi

    Olá! Ainda bem que gostaste das dicas! Bjs grandes...

  • Anónimo

    Boas sugestões,e o tempo no Porto está óptimo! Bji...

  • Sofi

    Que bom saber que gostou! é muito bom receber o vo...

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub